Presidente do Sabugy explica pedido de ajuda à CBF dos clubes de 2ª divisão dos estaduais

Por Cisco Nobre — João Pessoa

 


Representante dos times paraibanos no Movimento Nacional dos Clubes (MNC), que é composto por 210 equipes de todo país que disputam a 2ª divisão dos campeonatos estaduais, o presidente do Sabugy explicou a necessidade de pedir o auxílio junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) durante o período de pandemia do novo coronavírus, que paralisou o esporte em quase todo o mundo. O dirigente afirmou que o time de Santa Luzia, no interior do estado, necessita de suporte financeiro para conseguir honrar os compromissos já firmados com comissão técnica e time de base.

Malaquias é presidente do Sabugy — Foto: Pedro Alves / GloboEsporte.comMalaquias é presidente do Sabugy — Foto: Pedro Alves / GloboEsporte.com

Malaquias é presidente do Sabugy — Foto: Pedro Alves / GloboEsporte.com

Nesta quarta-feira, 210 clubes que disputam a 2ª divisão dos estaduais pelo país enviaram um documento para a CBF solicitando um auxílio financeiro para prosseguir durante o período de paralisação do calendário nacional. Dentre algumas medidas, estão: uma ajuda de custo no valor de R$ 100 mil para cada equipe, além de isenção de taxas e uma parceria entre a entidade e o Governo Federal para que os atletas recebam o auxílio emergencial.

Oito equipes paraibanas estão representadas no documento enviado para o presidente da CBF, Rogério Caboclo. São elas: Confiança de Sapé, Desportiva Guarabira, Esporte de Patos, Internacional-PB, Picuiense, Sabugy, Serrano-PB e Spartax.

Malaquias explicou como o grupo foi formado e que acha necessário o apoio da CBF nesse período de crise. GLOBO ESPORTE

Categoria:PARAÍBA